Notícias > Notícias ABESPetro

12/03/2021

Promar já recebeu 164 manifestações do mercado

Mais notícias

Classificadas em temas, as propostas da consulta pública serão debatidas no 1º Workshop do programa, marcado para 15 e 16 de abril

 

Lançado oficialmente ontem (11/3), o Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Marítimos (Promar) já recebeu 164 manifestações de dez agentes do mercado. Classificadas em temas, as propostas da consulta pública, realizada entre janeiro e fevereiro deste ano, serão debatidas no 1º Workshop do programa, marcado para 15 e 16 de abril.

O workshop estava previsto para o final de março mas foi postergado devido ao número elevado de contribuições. A ideia é que o primeiro evento seja voltado para contribuições da indústria, enquanto o 2º Workshop trará encaminhamentos das instituições governamentais sobre os pontos levantados.

Os temas propostos pelo MME para o workshop de abril são: cessão de direitos e transição de operação em campos maduros; descomissionamento e garantias; escoamento e comercialização de gás natural; participações governamentais em campos maduros e acumulações de economicidade marginal; extensão da vida útil dos campos maduros; e meio ambiente.

Durante o evento de lançamento, os presidentes do IBP e Onip, Clarissa Lins e Eduardo Eugênio de Gouveia Vieira, respectivamente, ressaltaram o senso de urgência do Promar. “Temos pressa, muita pressa, tendo em vista primeiro o contexto de transição energética no qual o mundo, mas também o Brasil, se insere, bem como a crescente competição por recursos na esfera energética”, declarou a presidente o IBP, destacando que é essencial para as empresas de E&P manter os recursos de óleo e gás competitivos nesse contexto.

Também presente, o presidente da ABESPetro, Adyr Tourinho, afirmou que o fator de recuperação da Bacia de Campos, onde está localizada a maior parte da produção de campos maduros offshore do país, tem o potencial de chegar a 24%, saindo do percentual atual de 14%. Segundo ele, os desinvestimentos da Petrobras na bacia podem movimentar recursos de US$ 7 a US$ 15 bilhões nos próximos cinco anos, investidos em revitalização pelas petroleiras que adquirirem os campos.

Nos últimos seis anos, a produção dos campos do pós-sal caiu 58%, saindo de 2 milhões de boe/dia em 2014 para 850 mil boe/dia em janeiro de 2021.

Participaram do evento de lançamento do Promar o ministro do MME, Bento Albuquerque, o diretor geral da ANP, Rodolfo Saboia, o presidente da EPE, Thiago Barral, os deputados federais Christino Áureo, Paulo Ganime, Otoni de Paula e Clarisse Garotinho, além de representantes da Abpip, Rede Petro, FGV Energia, do governo do estado do RJ e das prefeituras de Campos dos Goytacazes e Macaé.

Fonte: PetróleoHoje | Lais Carregosa   

©Copyright ABESPetro 2018. Todos os direitos reservados.